Trabalhador é resgatado de condições Semelhantes à escravidão em Encruzilhada do Sul

Um trabalhador de 57 anos foi resgatado de trabalho escravo em uma propriedade em Encruzilhada do Sul

439098050_1211051690032757_614148520996661318_n
Trabalhador é resgatado de condições Semelhantes à escravidão em Encruzilhada do Sul
Um trabalhador de 57 anos foi resgatado de trabalho escravo em uma propriedade em Encruzilhada do Sul, no sudeste do Rio Grande do Sul. A operação foi realizada pelo Grupo Móvel da Fiscalização do Trabalho e contou com a participação do Ministério Público do Trabalho (MPT), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), da Defensoria Pública da União (DPU), da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
O trabalhador, natural do município de Montenegro (RS), vivia e atuava há cerca de 10 anos em uma propriedade rural que também sediava uma carvoaria em Encruzilhada do Sul. O alojamento era uma peça de alvenaria degradada, sem reboco nas paredes, quase sem móveis e com uma cama que havia sido armada de filetes de madeira velha pelo próprio trabalhador. O proprietário não fornecia roupas de cama, e as que havia no local, deixadas lá por outros trabalhadores que haviam passado pela propriedade anos antes, estavam em péssimo estado de conservação. A água consumida pelo trabalhador vinha de uma fonte aberta no terreno, e o proprietário do local admitiu que nunca foi feita nenhuma avaliação da qualidade da água ou de sua propriedade para consumo.
De acordo com o que confirmou o proprietário em interrogatório, o trabalhador laborava sem carteira assinada e nunca recebeu alguns benefícios previstos em lei, como o 13º salário. O salário ainda não era pago mensalmente, e sim em intervalos de dois ou três meses, e eram descontados desse vencimento gêneros comprados para o empregado pelo proprietário, em sua maioria bebidas alcóolicas e fumo, quando a CLT, no caput de seu artigo 458, proíbe em qualquer caso que esse tipo de produto seja considerado salário in natura. O trabalhador também não gozava de férias regulares e, segundo seu depoimento, teria saído de férias duas vezes em 10 anos, mas sem receber pagamento.
Após a tomada dos depoimentos na sede do Ministério Público do Estado (MP-RS) em Encruzilhada, o trabalhador foi encaminhado de volta a Montenegro, com o pagamento garantido das verbas rescisórias. Também foi assinado um termo de ajuste de conduta (TAC) com o proprietário para que ele regularize a situação contratual de seus funcionários em ocasiões futuras, sob pena de multa, prevendo ainda o pagamento de indenização por danos morais coletivos. A DPU também negociou o pagamento de dano moral individual diretamente ao trabalhador.
Fonte: Ministério do Trabalho do RS

Compartilhe

Trabalhador é resgatado de condições Semelhantes à escravidão em Encruzilhada do Sul

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Veja também!

Confira outras notícias

Motorista perde controle de direção e carro cai dentro de can...

Motorista perde controle de direção e carro cai dentro de canal, em Ijuí

Semana será de predomínio sol e temperaturas amenas em grande...

Semana será de predomínio sol e temperaturas amenas em grande parte do Rio Grande do Sul

Influenciador gaúcho, "Nego Di" é preso por golpe de R$5 milhões

Influenciador gaúcho, "Nego Di" é preso por golpe de R$5 milhões

PATRAM realizou operação em conjunto com o GAECO e a SEAPDR, ...

PATRAM realizou operação em conjunto com o GAECO e a SEAPDR, em Tenente Portela e Campinas das Missões

Homem reage a policiais e é alvejado em Esmeralda

Homem reage a policiais e é alvejado em Esmeralda

PRF apreende cerca de uma tonelada de maconha dentro de camin...

PRF apreende cerca de uma tonelada de maconha dentro de caminhão frigorífico em Candelária

Renascer FM
Av. Bento Gonçalves, 953 - 2º Piso, Centro, Campo Novo - RS
Copyright © 2024
Renascer FM
Av. Bento Gonçalves, 953 - 2º Piso, Centro, Campo Novo - RS
Copyright © 2024
Atendimento por WhatsApp
Estúdio
Rádio Renascer FM
Atendimento das 08:00 às 18:00hs de segunda a sexta.
Atendimento por WhatsApp
Estúdio
Rádio Renascer FM
Atendimento das 08:00 às 18:00hs de segunda a sexta.

Renascer FM

Copyright © 2024

Este site utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência. Ao clicar em 'ok" e continuar navegando, você concorda com a nossa política de privacidade